Duas receitas que deram errado… E uma que deu certo!

imagem: Panelinha

Estava eu aqui pronta para escrever sobre duas receitas que deram errado. Aí, me lembrei que o lema do ano é treinar o olhar bom. Então, que diabos!, tenho que escrever sobre o que deu certo, afinal.

A gente, às vezes, parece disco riscado: repete o olhar.  Repete o olhar. Repete.

E o meu olhar vai sempre para o difícil, o complicado, o que deu errado.  Mas, que bom, não é? Que pude me lembrar de falar do que deu certo e interromper essa inércia esquisita.

Aí, também, pensando aqui, sem ser conivente comigo mesma, mas também se ser muito dura, acho que o resultado das receitas da semana é:

  • uma que deu errado (um pão super rústico de farinha integral, com macadâmia e castanha do pará)
  • uma que deu parcialmente certo (um bolo de laranja modificado na hora para levar farinha integral, porque eu estava sem farinha branca)
  • uma que deu certo, que vocês vão ver aí em baixo.

Chico e eu fomos para cozinha testar essa receita de couve-flor. É um cuscuz de couve-flor, veja você. Eu, que não curto nenhum pouco um cuscuz porque parece areia e em geral não tem gosto de nada, curti esse daqui.

Ele é levinho, levinho e, como leva raspas de limão, fica com um gostinho cítrico no final, refrescante.

A receita é do Panelinha e o passo-a-passo segue aí em baixo:

Cuscuz de couve-Flor (do Panelinha)

Ingredientes
1 couve-flor média
1 colher (chá) de vinagre de vinho branco
1 dente de alho
2 colheres (sopa) de alcaparras
1 colher (sopa) de azeite
raspas de 1 limão-taiti
sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto

Modo de Preparo
1. Retire e reserve as folhas e talos da couve-flor para outra preparação. Para cortar a cabeça em floretes, vire de cabeça para baixo e vá cortando em metades, até formar pedaços de cerca de 3 cm de diâmetro. Lave esses floretes em água corrente e reserve.

2. Leve uma panela pequena com 1 litro de água ao fogo alto. Quando ferver, junte 1 colher (chá) de sal e o vinagre. Coloque os floretes para cozinhar por apenas 2 minutos, escorra e passe por água corrente para esfriar – esse método é chamado de branqueamento e serve para deixar as cores dos legumes mais vivas e dar um pré-cozimento.

3. Num processador de alimentos, bata os floretes e o alho até formar uma farofa grossa.

4. Leve uma frigideira grande ao fogo médio. Quando aquecer, regue com o azeite e refogue a couve-flor processada por 2 minutos.

5. Abaixe o fogo, misture as alcaparras (sem o líquido) e deixe cozinhar por cerca de 5 minutos – a couve-flor deve ficar macia e úmida. Tempere a gosto com sal e pimenta-do-reino moída na hora. Desligue o fogo, misture as raspas de limão e transfira para um prato.

A gente usou a carne recomendada pelo site – um peito de frango – mas eu acho que deve ficar bom com qualquer outra carne leve. E, além do mais, serve muito para dar aquela variada no(a?) couve-flor cozido(a) no vapor ou no gratinado de forno – que eu nunca faço, nem-nunca-fiz, mas eu acho…

_________

Lulups ainda não é grande cozinheira. Mas continua tentando e enfrentando a saga de cozinhar desde 2012.

 

Anúncios

2 Comments Add yours

  1. franksands diz:

    O bolo deu super certo! Estou comendo agora no trabalho.

    1. Luiza diz:

      ❤ =***

Deixe um comentário! =)

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s