Exercício nº1

Trecho escuro

Ela já tinha os pés dormidos e um gosto de plástico fino na boca, como fita adesiva. Descruzou, então, as pernas longas e sentou-se mais aprumada, piscando os olhos uma-duas, três vezes. Esfregou com as duas mãos a testa, procurando tirar dos olhos a franja piniquenta e a sombra daqueles pensamentos turvos e confusos.

O sofá era o de casa. O livro, o mesmo título já começado um zilhão de vezes em etapas diferentes da vida. Ele jazia, aberto no colo, meio esparramado, com as folhas já amassadas e meio retorcidas.

Mas que diabos! Chovia. E ventava. Mas ontem mesmo fora um dia de verão, tão bonito. Tão ensolarado. Tão pleno e bom!

O que era mesmo aquela escuridão agora? Aquela dormência nas pernas? Aquele sonho elástico, recém sonhado e pouco lembrado à hora de então?

Levantou-se para fechar melhor as janelas e acender as luzes: rememorar pensamentos idos, trechos da história, gosto de outrora.

O gato veio. Escuro e agradável, se enrolando todo por entre as lacunas dela, lutando num ronronar alto contra o ronco d’água, mas perdendo. Feio.

Ela balançou a cabeça, já (ainda) zonza. E mergulhou.

Para dentro.

_______

Esse trechinho de história faz parte de uma série de exercícios de escrita que pretendo fazer por aqui.

____

Lulups gosta de escrever e sabe que precisa melhorar. E vai tentar. Está tentando.

 

Anúncios

Deixe um comentário! =)

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s