Escondidinho e “Não Olhe para Trás”

Hoje é dia de folga. Ontem também foi e, depois de um café com a família, debandei com meu querido para o cinema. Fomos assistir Al Pacino no papel de um rockstar que, depois de receber uma carta de John Lennon com 40 anos de atraso, resolve repensar vida e carreira. Título do filme: Não olhe para trás.

Hm.

Fiquei pensando que, vez ou outra, a gente se vê encenando um papel. E o nosso “eu” fica disfarçado, escondidinho, em algum outro lugar. As coisas que a gente gosta, as músicas que nos fazem felizes, as comidas que amamos.

Talvez algum passado promissor e uma vida secreta também fiquem acobertados pelo personagem que vestimos, por cima de tudo, como uma capa, uma proteção.

Então, se já era a minha vontade ontem, hoje só ficou maior ainda o desejo de fazer um escondidinho.

E, não será uma, mas duas receitas que escondem o que tem lá dentro. Vida em camadas. Parece de um jeito, mas se revela de outro. Surpresa!

Bom, então está lá, marinando, a carne para o escondidinho feito com uma carninha desfiada e suculenta (não é carne moída não, tá?) e na geladeira um mousse de limão acobertado por uma camada de chocolate amargo.

É assim.

Que hoje é dia de esconder. Para conhecer mesmo, é necessário mergulhar com tudo.

 

____

Lulups às vezes se esconde.

 

 

 

Anúncios

2 Comments Add yours

  1. franksands diz:

    Lindo esse texto. Parece uma poesia em prosa.

Deixe um comentário! =)

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s