{Comida} A Arca do Gosto e o Alfenim

Vi uma chamada no blog da Neide Rigo sobre a Arca do Gosto, projeto apoiado pelo SlowFood e fiquei com vontade de falar dele aqui também.

Mas o que diabos é tudo isso?

Para quem sabe, desculpe chover no molhado (*Pule para o Vídeo*). Para quem quer saber, acho que vale umas palavrinhas sobre o assunto.

** Neide Rigo  é nutricionista e escreve para o Estado de SP. Incentiva o consumo de plantas alimentícias não convencionais (que ela chama de PANCs), o cultivo doméstico de alimentos orgânicos, a alimentação de origem e tudo o que fala, põe em prática, incluindo um projeto de horta comunitária na City Lapa, sempre lembrando de dividir suas experiências com a gente no blog “Come-se“.

Todo o nosso amor para Neide Rigo. ❤

** SlowFood é um movimento que incentiva a co-participação do consumidor na sua alimentação, promove o consumo de alimentos saudáveis, a busca das raízes culturais do que comemos e o respeito pelos rituais em torno da comida. Ouvi pela primeira vez o termo “slowfood” quando ainda estava na faculdade e cada vez mais assisto o movimento ganhar corpo e profissionalismo no Brasil. O site do Slowfood Brasil conecta seus membros através de convívios e promove iniciativas como a Arca do Gosto.

Ufa!

Agora, falemos da Arca do Gosto, que eu não entendi nada até ver o vídeo aí em baixo:

Mas se você não quiser ver o vídeo, tá tudo bem! Eu explico para você. =)

A Arca do Gosto é inspirada na imagem da Arca de Noé e visa salvaguardar alimentos que tem se tornado raros, difíceis de serem reproduzidos ou tem caído no esquecimento por seus produtores devido a uma infinidade de razões.

A preocupação da Arca do Gosto me lembrou situações como a do artesão Espedito Seleiro (Nova Olinda – CE) que inovou seus produtos em couro para poder continuar com seu ofício, ameaçado pela diminuição de uso dessas indumentárias no interior do País.

Com os produtos presentes na Arca do Gosto, a ideia é semelhante: catalogar alimentos que estão esquecidos e recuperá-los, resgatando também a memória e a cultura do seu entorno.

Alguns dos alimentos brasileiros já presentes nesse catálogo são a Castanha do Baru, o Cambuci, o Babaçu, o Pequi, o Umbu e o Pinhão.

Cada um de nós pode indicar produtos que conhecemos e que ficaram esquecidos e foram deixando de ser colhidos ou produzidos.

Uma vez catalogados, torna-se mais fácil recuperarmos suas origens e reintegrá-los na nossa cultura.

Da minha infância, por exemplo, me lembro do ritual do Alfenim (que a minha irmã e eu chamávamos de “alfininho”). Não sei se ele poderia entrar na Arca do Gosto, pois é basicamente açúcar e água, manipulado com goma de tapioca, mas o seu ritual é coisa que nunca mais vi.

No nordeste, imagino que ainda seja muito comum como base para doces e esculturas de açúcar, semelhante às que as confeiteiras fazem na pasta americana – mas lembro que a consistência era bem diferente.

O Alfenim é um doce que remete ao nosso passado colonial, produtor de cana de açúcar. Segundo o dicionário informal, foi trazido pelos árabes (Alfenim seria “al-fenid” e significa “aquilo que é branco”) para península ibérica (Portugal e Espanha) e depois para o nordeste açucareiro.

Até achei um vídeo sobre o resgate do Alfenim:

Eu me lembrei também do guaraná em bastão dos índios satere mawé ralado em língua de pirarucu (coisas do Ponto Solidário) e da pimenta jiquitaia dos baniwá sobre a qual escrevi aqui dia desses.

E você? Algum alimento da infância, algum quitute artesanal ou produto raro que você acredite que precise ser preservado?

Veja os critérios para catalogação na Arca do Gosto e cadastre lá o seu quitute esquecido!

_______________________________

Saiba Mais:

1. Espedito Seleiro participou do 4º Papo Artesanal (2013), promovido pela Artesol em parceria com o Ponto Solidário e o Museu A CASA.

2. Neide Rigo: Blog Come-se

3. SlowFood Brasil: Site Oficial

4. Arca do Gosto: Site oficial

5. Alfenim: Algum contexto histórico e uma receita aqui.

Anúncios

Deixe um comentário! =)

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s